BLOGMAS #8:This Is Us

17:11

Tudo o que ouvimos, assistimos ou lemos tem o poder de nos impactar de alguma forma, mas a intensidade desses impactos são variáveis: alguns tão pequenos que passam desapercebidos e outros tão potentes que nos marcam eternamente, ajudam a moldar quem somos e transformam a nossa maneira de enxergar o mundo. This Is Us é de uma potência descomunal.


Criado por: Dan Fogelman.
Ano de lançamento: 2016.
Com: Milo Ventimiglia, Mandy Moore, Sterling K. Brown, Justin Hartley e Chrissy Metz.
País: EUA.
Gênero: Drama.
Status: Em andamento.
Duração: 42 minutos.

"This is Us conta a história de um grupo de pessoas nascidas no mesmo dia e como suas vidas se cruzam."


Confesso que tento produzir essa resenha desde a primeira vez - de muitas - que assisti o piloto da série, mas nada que digito parece ser bom o suficiente para expressar o que sinto. Lembro que assim que terminei de assisti-lo não sabia o que dizer, tampouco o que pensar pois o achei tão maravilhoso que temi os episódios seguintes. Na minha concepção manter a magnitude do padrão que o primeiro episódio trouxe seria uma missão impossível, mas - por incrível que pareça - conseguiram concluí-la e superam-na a cada novo episódio.

O enredo é minuciosamente pensado, não é linear e é amplamente explorado - permitindo que conheçamos profundamente cada um dos personagens e entendamos seus pontos de vista distintos. Na verdade ainda não entendo como os roteiristas são capazes de redigir um episódio inteiro e espetacular utilizando apenas um fato que já nos havia sido apresentado superficialmente, mas o melhor de tudo é que o método adotado não torna a série prolixa e massante - pelo contrário! A dinâmica aplicada e a fluidez dos fatos apresentados nos envolvem e nos tornam cúmplices de tamanha beleza.

A história não cai em clichês em momento algum e isso a torna única, inigualável e surpreendente. E faço questão explicitar o surpreendente pois certos acontecimentos nos ferem de tão legítimos e inesperados.

Os atores possuem uma química incrível tanto uns com os outros quanto com seus próprios personagens. Eles não são conhecidos por terem desempenhado papéis de sucesso (exceto a Mandy Moore) e com certeza esse é um dos pontos que torna a escolha do elenco tão grandiosa: o público em geral não possui uma lembrança fixa dos mesmos e isso evita ruídos ou assimilações. É como se os personagens fossem únicos, reais. Até mesmo os personagens secundários nos conquistam com suas verdades individuais.

Apesar de ser uma série de drama não se trata de um drama desenfreado e sem um intuito algum. This Is Us desperta uma infinidade de sentimentos dentro de nós: rimos, choramos (muito!), ficamos com raiva, refletimos (o tempo inteiro!), mas não somos manipulados ou passados para trás pela série pois é a nossa bagagem que fará com que nos identifiquemos - ou não - com os fatos narrados pela mesma.

“Não há limão tão azedo que você não possa transformar em algo parecido com limonada.” (Dr. K)
This Is Us conquistou meu coração de um jeito inenarrável e sou muito grata por ter a oportunidade de acompanhá-la. Essa é só a primeira de muitas vezes que falarei sobre ela por aqui.

“You know when I was a little boy I didn’t know what I wanted to be when I grew up. Adults always ask little kids that. I never had a good answer. Not until I was twenty-eight. Until the day that I met you. That’s when I knew exactly what I wanted to be when I grew up. I wanted to be the man that made you happy.” (Jack)

Até a próxima! 

Você também poderá gostar de:

1 comentários

  1. Eu sempre vejo o anúncio dessa série, mas ainda não parei de fato para assistir. Quando soube que era de drama não fiz muita questão de ver, por não curtir... Mas realmente tem certas coisas que mexem conosco de uma forma que não esqueceremos mais...
    E essa serie parece fazer isso...
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir