Carta para o teu amigo virtual preferido – DDC #7


Confesso que ao ler o tema dessa carta foi difícil escolher o destinatário da mesma, mas não por haver muitas opções e sim por não recordar de ninguém imediatamente. O mundo virtual é ainda mais intenso do que o real pois no real mesmo que não nos identifiquemos com alguma pessoa às vezes a rotina nos obriga a conviver com ela. No virtual é só ignorar, deletar ou bloquear que aquele alguém automaticamente deixa de fazer parte da nossa vida.

Mas, ao refletir mais a fundo sobre o assunto, foi você que me veio à cabeça. Sei que com o decorrer do tempo seguimos caminhos distintos, nos afastamos e perdemos contato, porém nossa amizade me marcou tão profundamente que esses acontecimentos ficaram em segundo plano na minha memória.

Bate papo da UOL, fulano (reservadamente) fala para ciclano, "quer tc?", "tem msn?" [...] aos 9 anos de idade, com minha (ex-)madastra ao lado, nos conhecemos através dessa ferramenta já tão poderosa porém não tão popular chamada internet. Você em Itumbiara (GO) e eu em Belford Roxo (RJ), separadas por mais de 1000km, criamos um elo forte. Eu contava os dias que faltavam para a chegada do final de semana só para poder conversar contigo.

Acredita que lembro da primeira vez que você ligou para o meu celular (um Sendo S300) e do quão fiquei nervosa, tímida e feliz? Pois é! Isso se torna bizarro quando nos damos conta de que já se passaram mais de 10 anos.

A clareza das minhas lembranças despertou em mim o desejo de te procurar, de saber como você está, de te mostrar quem eu me tornei e conhecer quem você se tornou. E, para minha surpresa, não foi uma tarefa difícil: me esforcei tanto para decorar o seu msn na época que nunca mais esqueci seu nome complicado.

Ver sua foto me deu a sensação de que nada havia mudado pois você continua igual (linda de morrer!), mas me deixou tão insegura quanto antes. Fiquei com medo de você não lembrar de mim ou me ignorar e não consegui decidir qual das duas opções seria pior, porém fui novamente surpreendida.

"Claro que lembro!", "como você me achou?", "tá tudo bem?" [...] e após trocarmos poucas palavras percebi que na verdade tudo mudou - o que é natural após uma década - mas nada nos impede de construir algo ainda mais firme e nos tornarmos amigas novamente.

Porém independente disso você sempre será especial para mim e nunca deixarei de desejar seu bem e torcer pelo seu sucesso. Você é merecedora de tudo o que conquistou e os caminhos que você escolheu trilhar me fizeram te admirar ainda mais pela sua dedicação e inteligência. Tenho certeza que o seu futuro será maravilhoso pois suas melhores sementes estão sendo plantadas.

Obrigada por todas as risadas do passado e pela inspiração do presente.

"Conhecer novas pessoas nunca será melhor que reencontrar um velho amigo."

Da sua amiga virtual de longa data,
Belinha.

Você também poderá gostar de:

0 comentários