46º aniversário do meu pai

Oi pessoal, tudo bem com vocês? Espero que sim.

Acho que já está virando uma tradição compartilhar os aniversários das pessoas que amo com vocês, né? E esse é o segundo aniversário do amor da minha vida que registro através de um post. 

Meu pai nasceu dia 21 de abril e esse ano essa data caiu na sexta-feira. Quinta-feira tenho aula de ética e optei por ir para Belford Roxo em vez de assisti-la porque queria estar com ele meia-noite, mas infelizmente fui assaltada pouco antes de chegar em casa. Graças a Deus estou bem, só levaram o meu celular, porém o ocorrido nos deixou bastante irritados.

Como não há nada que uma boa noite de sono não resolva, acordamos mais tranquilos e comemoramos o nascimento da melhor pessoa do mundo do nosso jeitinho clichê que adoro. 


Não somos a família mais criativa do mundo quando o assunto é passeio, porém estamos melhorando: No aniversário do Lucas jogamos boliche, no meu fomos ao Niltão assistir o Botafogo jogar a Libertadores e agora, no do meu pai, conhecemos o novo Shopping de Nova Iguaçu.

O estacionamento tem um cenário lindo para fotos que não pude aproveitar como gostaria (devido ao roubo do meu celular) e preciso admitir que o shopping superou as minhas expectativas por inúmeros motivos, mas especialmente pela variedade de opções de entretenimento.

Assim que chegamos fomos comprar os ingressos do cinema e nunca havia visto uma fila daquele tamanho, mas não existia outra opção além de encará-la. Aguardamos nossa vez durante mais de meia hora e demos a sorte de conseguirmos assentos lado a lado para Velozes e Furiosos 8 na sessão que queríamos. 

A ideia inicial era almoçarmos, mas como demoramos muito na fila compramos lanches para comer enquanto assistíamos o filme. O Lucas escolheu MC Donald's, meu pai, Cris e Léo escolheram Burger King e eu quase esganei a atendente do Subway. 

Parecia que tudo estava conspirando para me estressar, mas o filme me arrancou boas risadas que me acalmaram. Meu pai saiu da sala dizendo que gostou mais do que esperava e ouvir isso me deixou muito feliz, afinal, o dia era dele.

Quando estávamos indo embora o Lucas falou que tinha visto "um negócio de susto" e que queria ir conosco. Fomos dar uma olhada e se chamava 'Casa dos Horrores', perguntei ao atendente como funcionava e ele explicou que se tratava de um trem fantasma (atravessado a pé) dividido por modalidades. Eu, o Léo e o Lucas escolhemos a mais assustadora (grupo de até 4 pessoas, escuridão total e 1 lanterna) e entramos (custou R$10,00 por pessoa).


Fomos orientados a não correr para não nos machucarmos e para pedir para mudar a modalidade caso sentíssemos muito medo. Assim que entramos, logo no primeiro susto, já ficamos DESESPERADOS! Meu irmão gritava pedindo a modalidade baby (visitação), eu gritava e puxava ele para atravessarmos logo e o Léo só segurava a lanterna e andava devagar. Foi muito engraçado! Saímos rindo de nervoso, meu coração estava acelerado, o Lucas todo suado e o Léo morrendo de vergonha! Meu pai e a Cris ficaram nos esperando do lado de fora e a primeira coisa que nos perguntaram quando nos viram foi: "Esses gritos eram de vocês?" e tivemos vontade de sair de lá correndo! Kkkkkkkk. O negócio foi tão impactante que eu, mesmo no carro a caminho de casa, continuava nervosa.

Quando chegamos meu pai disse que ia comprar uma pizza para representar o bolo de aniversário dele e isso me deixou um pouco chateada. Queria muito ter feito uma festa surpresa - mesmo sabendo que ele detesta essas coisas - pois sequer me lembro a última vez que ele teve um bolo de aniversário de verdade, mas as circunstâncias financeiras não me permitiram.


Comemos juntos, assistimos televisão e fomos dormir.

Naquela noite, além da minha habitual oração diária, pedi a Deus para abençoar a vida do meu pai. Para guardá-lo, guiá-lo e protegê-lo. Clamei por saúde, paz, amor e prosperidade. Implorei para que essa data se repita por décadas e para que ano que vem eu seja capaz presenteá-lo da forma que ele merece. 

Meu pai é um homem ímpar, uma pessoa exemplar. Às vezes nós discutimos, nos desentendemos... Somos muito teimosos e achamos que estamos sempre certos, mas o fato é: Eu quase sempre erro, ele sempre acerta. Fazendo um balanço da minha vida atual percebo que, involuntariamente, estou seguindo os planos dele. Ele sempre quis que eu cursasse administração e fosse trainee de uma multinacional e 50% disso está em andamento, os outros 50% estou correndo atrás. Por que? Porque sei que, mais do que ninguém, ele sabe o que é melhor pra mim.

Esse ano, em especial, foi muito difícil escrever uma mensagem para parabenizá-lo. Nenhuma palavra, frase ou texto parecia fazer jus a tudo o que desejo e sinto por ele. E a verdade é que realmente não faz, nada faz. Já fiz diversas postagens sobre ele aqui no blog compartilhando com vocês grande parte do que ele fez por mim ao longo dos meus 21 anos, mas vai muito além disso.

É uma mistura de amor, gratidão, orgulho, admiração, carinho, respeito, companheirismo, apego, confiança... Só de pensar me emociono.

No dia 21/04/1971 nasceu o amor da minha vida. 
Amor esse que nunca sequer cogitou a possibilidade de me deixar sozinha.
Amor esse que esteve comigo nos meus piores e melhores momentos.
Amor esse que me ensinou tudo o que sei e sou, sem precisar falar muito, pois suas atitudes sempre me deram o exemplo.
Te agradeço pela educação que me deu, pela paciência que tem comigo, por confiar e acreditar em mim mesmo que tentem te fazer duvidar, por me ouvir quando eu REALMENTE preciso e por ficar bravo quando eu não quero te contar alguma coisa (é tão bonitinho). Mas, acima de tudo, MUITO OBRIGADA por ser uma referência espetacular do que é um homem de verdade! Pois isso, sem dúvidas, foi crucial na minha formação e faz de mim uma mulher melhor atualmente. Sou muito sortuda por te ter!
Que o senhor volte a ficar na palma da mão de Deus e não mais entre Seus dedos. Para de ser teimoso, hein?!
Tenho muito orgulho de ser sua filha e, com toda a sinceridade, Ele não poderia ter escolhido pai melhor.
Saiba que a minha família é o senhor e o meu irmão e que sou muito grata por isso, ter vocês sempre foi suficiente e completo pra mim.
Jamais esqueça o quanto o meu amor pelo senhor é incondicional e ETERNO. Às vezes falo bobeira e faço drama, mas o senhor me conhece, né? Como gosta de dizer: "Você é muito estranha". Sou mesmo, mal de Nogueira! Hahahaha.
Feliz aniversário, meu bebê.
Je t'aime! <3



"A verdadeira felicidade está na própria casa, entre as alegrias da família".

Você também poderá gostar de:

2 comentários