A maior dor da minha vida

22:05

No dia 18 de setembro de 2016 perdi o meu segundo filho. Segundo porque - pra quem não sabe - no dia 19 de março de 2016 perdi o primeiro. O segundo tinha 6 semanas e 6 dias e media 8mm. O primeiro tinha 8 semanas e 3 dias e media 16mm. Não ouvi os batimentos cardíacos do segundo, mas ouvi do primeiro...  Foi o som mais lindo que já escutei na vida.

Nenhum dos dois foi planejado e o primeiro foi o que mais me assustou. Havia arrumado um emprego e ganhado uma bolsa na faculdade há pouquíssimo tempo e só conseguia pensar que perderia tudo. Estupidez minha...  Não me dei conta que esse "tudo" estava crescendo dentro de mim.

Não deu tempo de confirmar o segundo, mas só a possibilidade de estar grávida novamente me encheu de alegria. O cenário não havia mudado muito, mas eu estava bem mais centrada e fiz vários planos. A minha única preocupação eram as pessoas ao meu redor, então me precipitei (um pouco demais) e comecei a arranjar soluções. Preparei tudo pra chegada dele, mas esqueci de prepará-lo.

Mesmo após ver e ouvir o primeiro, não criei um vínculo imediato. Estava tão atordoada, triste e estressada que não o aceitava, não enxergava a bênção que havia recebido de Deus. Comecei a questionar se meu sonho de ser mãe era verdadeiro... Se realmente nasci pra isso como sempre acreditei. Foi um período horrível de conflitos internos e externos e sintomas enloquecedores.

Com o segundo bastou um atraso menstrual. Eu já o amava, o imaginava e o queria. Foi uma conexão instantânea... Não o sentia fisicamente, mas me sentia mãe. Os sintomas eram mais sutis e eu não via a hora de tê-lo nos braços.

Em nenhuma dessas duas vezes tive a oportunidade de contar ao meu pai que ele seria avô, ao meu irmão que ele  seria tio... A minha família só ficou sabendo durante/após as perdas e isso me machucou muito.

Na primeira vez liguei pro meu pai - em prantos - várias vezes, mas o nó na minha garganta me impedia de falar uma palavra sequer sobre esse assunto. Na segunda vez "amaciei o território" ao máximo e disse que estava com suspeitas, mas omiti que dentro de mim essa suspeita já havia sido confirmada.

Os processos abortivos foram traumáticos e torturantes, porém distintos.

Senti tanta dor no primeiro que pensei que fosse morrer e - como não sabia o que estava acontecendo - fiquei apavorada. No segundo começou com um sangramento aparentemente inofensivo, mas que me deixou em pânico instantaneamente.

Fui ao hospital nas duas vezes: no Rio na primeira e na Baixada na segunda. Ambos não ajudaram em nada, mas como havia me informado sobre o assunto após a primeira perda, não permiti que me forçassem a passar pela curetagem em setembro como me forçaram em março, pois prometi a mim mesma que jamais me submeteria àquilo novamente.

O tempo continuou passando, a vida continuou seguindo e eu continuei... Destruída. Azar o meu.

Confesso que ter evitado a segunda curetagem me trouxe uma certa paz de espírito, mas depois de passar duas vezes por essa situação percebo que não há cura. Ainda que eu tenha mais filhos no futuro... Uma pessoa nunca substituirá a outra.

Meu primeiro filho nasceria esse mês (outubro). Meu segundo filho nasceria em abril.

E eu? Morri com eles. Sou um terço do que já fui um dia.

Hoje o desejo de ser mãe inflama meu coração, mas o medo invade o meu ser. "E se acontecer de novo?".

Estou cuidando do meu corpo, mas ainda não foi descoberta a causa... Aparentemente estou saudável e já não sei se essa é uma boa notícia. 

Existe remédio para a alma?

Vejo grávidas na rua e imagino como a minha barriga teria ficado. Olho recém-nascidos e me emociono ao pensar em como seriam os meus. Passo em frente à lojas infantis e tenho vontade de comprar todas as roupinhas e sapatinhos, mas lembro que não tenho mais motivo. 


E ninguém entende esse sofrimento... Muitos desmerecem e isso me cansa. É uma pressão tão grande pra "ficar bem" e uma incompreensão tão absurda que optei por viver a minha dor de forma invisível, pelos cantos, pra evitar conflitos desnecessários, mas ela (a dor) existe e habita em mim.

De qualquer forma, apesar de tudo, não me importo com o que dizem ou pensam. O meu único consolo é saber que sou mãe de dois anjinhos lindos que estão ao lado de Deus, que eu amo mais que a minha própria vida e que, ainda que passem décadas, jamais serão esquecidos. Seus irmãos saberão que eles existiram, que fazem parte da família e que têm um espaço exclusivo no meu coração.
Filhos, estar em pedaços devido a falta que vocês me fazem faz com eu me sinta abençoada por um dia tê-los tido dentro de mim. Os amo infinita e eternamente.


"É só me recompor, mas eu não sei quem sou... Me falta um pedaço teu. Preciso me achar, mas em qualquer lugar estou  rodando sem direção, eu vou. Morcego sem radar voando a procurar, quem sabe, um indício teu. Queimando toda fé, seja o que Deus quiser - eu sei - que amargo é o mundo sem você..."

Você também poderá gostar de:

42 comentários

  1. Poxa me deu um nó na garganta ao ler, sinta-se abraçada, um bjo enorme http://anaherminiapaulino.blog.uol.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sinto muitissimo por você, não sei a dor de perder um filho, mas imagino o quando deve estar sendo dificil :(

    ResponderExcluir
  3. Nossa... 2 vezes!
    Nem sei o que dizer eu realmente sinto muito muito mesmo. Nem digo que fique bem pq deve ser o tipo da dor que nunca vai passar, mas espero que você consiga viver bem com isso e que não perca a esperança.
    Beijos
    http://momentosdemodaebeleza.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Bella,
    Meus sentimentos, não consigo mensurar sua dor, mas tenha fé e acredite que Deus esta lhe reservando algo muito bom. Espero que consiga se conformar e viver bem com sua dor e nunca perca sua fé!
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir
  5. Você será capaz de superar,eu também perdi o meu primeiro filho estava com 4 meses de gravidez e quase perdi o segundo.Deus abençoe hoje tenho 3 filho abençoados por Deus beijo.

    ResponderExcluir
  6. Eu não tenho a menor ideia do qie te dizer em um momento como esse, pois não consigo imaginar como é isso. A única coisa que posso dizer é que os planos de Deus não falham. Confie Nele.
    Te desejo muita força e que você siga em frente.
    Um beijo!

    www.impulsofeminino.com

    ResponderExcluir
  7. Sinto muito, Bella :(

    Mas olha... conheci uma menina aqui da minha cidade que perdeu três vezes os filhos. Mesmo assim ela decidiu continuar tentando e hoje ela tem um filho lindo e saudável!

    eu não sei porque algumas pessoas tem de passar por esse sofrimento, mas sei que a hora certa de seu filho lindo estar com você vai chegar!

    beijo
    beinghellz.com

    ResponderExcluir
  8. Quase chorei lendo o post, eu sonho em ser mãe, mas esse é um dos meus medos.
    Sinto muito pelas suas perdas, mas confia em Deus que ele com certeza tem muitos planos para você.

    Blog Marcy Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tente se cuidar ao máximo sempre. Amém, obrigada.

      Excluir
  9. Imagino a dor que vc sente e nada que eu possa falar vai passar isso!!
    O que vale pensar é que realmente ainda não era hora de ser mãe e que essa hora ainda vai chegar.
    Lindo seu desabafo!
    Beijos

    Esmaltadas de Alice

    ResponderExcluir
  10. Sinto muito por sua dor. =( É difícil entender porque algumas coisas acontecem em nossas vidas, porque passamos por algumas situações... Há coisas que a nossa insignificância não nos permite compreender e mesmo assim a vida continua. Seus filhos tornaram-se anjos cedo demais mas independente do que aconteça sempre estarão em seu coração. Eles fazem parte de você. Daqui do outro lado só posso desejar que você tenha muita força, muita força e fique bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada por esse comentário lindo, me emocionei aqui.

      Excluir
  11. Sinto muito pela sua dor, Bella. Sei que palavras não amenizam duas tragédias como essas, mas muitas vezes Deus escreve por linhas tortas e talvez isso tudo tenha acontecido para o melhor de vocês e de seus dois bebês. Sei que um dia você terá muitos filhos lindos, não se preocupe ainda mais com isso. Beijinhos e todo carinho do mundo, Beatriz.

    www.odiariodeumaescritorainiciante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Meus sentimentos, passar por perdas é uma dor terrível !
    Tudo passa, algum dia a dor vai passar, não sei quando, mas passa!

    ResponderExcluir
  13. Eu não consigo nem imaginar o que passou! Sinto muito, e sei que não há palavras que consolem a dor, o medo, a perda.. Mas espero que encontre um conforto para tudo isso. É muito importante se cuidar e fazer um acompanhamento.
    Força!

    beijos e abraços :)
    http://eu-ludmilla.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá tudo bem?
    Nossa que triste, sinto muito por tudo isso,
    a vida é tao difícil tem coisas que não da pra entender,
    que Deus conforte seu coração, e que um dia você consiga ter um
    lindo bebe.
    Beijos boa semana.
    http://bemcandy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Sinto muito :/

    http://www.blahoestraich.com.br

    ResponderExcluir
  16. Nossa, tenha fé e deixe DEUS te da o resumo certo, estamos com você!

    Beijão

    Blog>> www.seteprimaveras.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Bella...
    Poxa, eu não sei nem o que dizer... Que notícia triste...
    A única coisa que posso te desejar é muita força nesse momento!
    Beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
  18. Que triste Bella...
    Nem sei o que dizer.
    Mas pelas suas palavras, pude sentir o seu sofrimento.
    Espero que Deus conforte o seu coração...
    Desejo que Ele te abençoe grandiosamente e saiba que torço pela sua felicidade.
    Um super beijo, Dani.

    ♥ Blog: www.expectativasreais.com.br
    Me siga também nesses endereços! <3
    ♥ Página: www.facebook.com/expectativasreaisblog
    ♥ Insta: www.instagram.com/expectativasreais

    ResponderExcluir
  19. Se eu escrever algo desconexo, releve. Meus olhos estão tomados por lágrimas. Eu sempre sofri muito com qualquer história de aborto e o sofrimento aumentou muito mais desde que meu filho nasceu. Por que eu me coloco no lugar daquela mãe. Ah...Nem consigo falar nada sem sentir um aperto imenso no peito e uma vontade imensa de chorar.
    Que Deus vá acalmando seu coração pra que essas perdas parem de doer tanto.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo carinho, que Deus continue abençoando a vida do seu filhinho!

      Excluir
  20. Sinto muito Bella! Não sabia que você tinha passado por tudo isso.
    Mas, tenho certeza que Deus tem planos maravilhosos para família de vocês. Não consigo nem imaginar a sua dor. Sei que deve ser difícil compreender e entender que tudo tem um propósito. Sei também que, com certeza, seus anjinhos estão ao lado de Deus, olhando por vocês. Não se sinta menos por essa situação. Tenha fé, coloque tudo nas mãos de Deus e ele tomará conta do que for preciso. Tudo tem seu tempo e o seu vai chegar. Vou rezar muito por vocês. E se precisar de alguém para conversar, desabafar, estou aqui viu?? Pode me chamar! Beijos! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Lisa. Você é uma pessoa incrível e apesar de não nos falarmos sempre te considero muito.

      Excluir